Publicidade
Publicidade
O intercâmbio estudantil tem sido cada vez mais procurado por pessoas que querem aprender um novo idioma ou então novas habilidades na sua área de atuação profissional.
intercâmbio estudantil
Seja qual for o objetivo, é necessário planejamento, desde a escolha do programa até a preparação dos documentos para o passaporte e visto.

Segundo o site Terra, só em 2021 houve um aumento de 39% nas buscas por intercâmbio.

Publicidade

Para que você possa passar por essas etapas de forma tranquila, neste artigo nós pontuamos tudo o que você precisa saber para fazer um intercâmbio estudantil e realizar o seu sonho de estudar no exterior!

Intercâmbio Estudantil: Quais os tipos?

Primeiro passo para quem quer fazer intercâmbio estudantil é conhecer as suas modalidades que podem variar de acordo com o objetivo do estudante.

Conheça as modalidades e saiba qual intercâmbio é ideal para você.

Intercâmbio de idiomas

O intercâmbio de idiomas é a modalidade mais escolhida pelos brasileiros que querem aprender ou aprimorar uma nova língua estrangeira.

Se você deseja aprender um novo idioma, é importante que faça uma preparação de pelo menos 6 meses antes do intercâmbio.

Publicidade

Isso fará com que você se adapte melhor ao país e alcance a fluência mais rapidamente.

Intercâmbio de Ensino Médio

Uma outra opção de intercâmbio é cursar parte do seu ensino médio no exterior.

Para participar dessa modalidade é necessário ter um conhecimento intermediário da língua de origem do país.

Por isso, muitos estudantes optam por esse intercâmbio apenas no 2° ano do ensino médio e permanecem até concluir o semestre ou o ano letivo.

Intercâmbio Acadêmico

Para quem já está cursando a universidade no Brasil, o intercâmbio acadêmico pode ser uma ótima opção.

Para participar desse programa, é preciso saber se a sua universidade apresenta convênios e parcerias com instituições no exterior.

Caso não tenha, você pode conferir se a própria universidade de interesse oferece programa para alunos estrangeiros.

Graduação

Além dos programas de intercâmbio, também é possível fazer graduação no exterior.

Para esse programa podem se candidatar estudantes do 3° ano do ensino médio ou então estudantes que tenham um ano de formado.

Nesse último caso, é necessário justificar as atividades ou cursos que você realizou durante esse período fora do colégio.

Caso queira fazer a graduação nos Estados Unidos, é necessário enviar uma candidatura, denominada “application”, na qual deve conter histórico acadêmico, cartas de motivação e alguns testes como o SAT e o ACT.

Pós-graduação

Se você já concluiu a sua graduação e pretende desenvolver novas habilidades na sua área de atuação, você pode optar por fazer uma pós-graduação.

Entre as opções de pós-graduação estão o MBA, para quem deseja garantir uma posição de liderança no futuro e o Mestrado, para quem pretende adquirir conhecimentos avançados sobre determinado campo.

Como planejar seu intercâmbio?

Agora que você já conhece os tipos de intercâmbio, a próxima etapa é se planejar em relação ao passaporte, visto e acomodação.

Passaporte e visto

O passaporte é um documento de identificação pessoal que irá garantir para as autoridades do país que você está viajando dentro da legalidade.

Por isso, para viajar para outro país será necessário que você apresente esse documento.

Além do passaporte, é necessário ter o visto que funciona como uma permissão de entrada no país.

Cada país adota critérios diferentes em relação ao visto, é necessário se informar com antecedência sobre o procedimento de solicitação do país de destino.

Acomodação

É importante que a escolha da acomodação seja feita de acordo com o seu perfil para assim evitar problemas futuros no seu intercâmbio, entre os tipos de acomodação estão:

  • Alojamento: são pequenos apartamentos fornecidos pela própria universidade ou escola. Entre as vantagens dessa acomodação está a proximidade do campus e a maior vivência com outros estudantes
  • Casas de famílias: como o próprio nome sugere, são famílias que recebem estudantes intercambistas em sua residência. Por meio dessa acomodação, é possível ter um contato maior com a cultura e costumes locais
  • Aluguel regular: em que você pode compartilhar o apartamento com outra pessoa ou morar sozinho a depender da sua preferência. Uma das vantagens do aluguel regular é a maior independência e privacidade.

Agora que você já sabe como estudar no exterior através do intercâmbio estudantil!

Confira nosso blog e fique sempre atualizado com mais conteúdos!

Publicidade